Braskem: Dudu Hollanda cobra explicação de órgãos ambientais

O deputado estadual Dudu Hollanda (PMN), membro da Comissão de Fiscalização e Controle da Assembleia Legislativa de Alagoas, pediu a palavra, durante a sessão ordinária desta terça-feira (21), para convidar os colegas deputados para que se façam presentes à reunião que será realizada a partir das 10 horas desta quarta-feira (22), no plenário da Casa de Tavares Bastos, na região central de Maceió, com o objetivo de se debater os problemas relacionados à cloroquímica Braskem situada no Pontal da Barra.

De acordo com Dudu, foram convidados o superintendente do Instituto do Meio Ambiente (IMA) em Alagoas, Adriano Augusto, a superintendente do Ibama, Sandra Menezes, e o secretário de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos  (Semarh), Ivã Vilela.

“Os membros da comissão, assim como todos os deputados e sociedade em geral, devem marcar presença, para que possamos debater questões relacionadas aos acidentes recentemente registrados naquela indústria, responsável pelo atraso da região sul de nossa capital”, comentou o deputado, que tem se posicionado pela transferência da fábrica para o pólo industrial de Marechal Deodoro, evitando assim que a população do entorno permaneça vulnerável à possibilidade de novos vazamentos.

Dudu tem utilizado a tribuna da Assembleia para externar frequente insatisfação para com a instalação da Braskem naquela região. “O setor imobiliário tem receio de investir naquela localidade. As residências perderam qualquer valor comercial. Além disso, todos os hotéis fecharam suas portas e o mesmo ocorre a outros estabelecimentos, como bares e restaurantes. Como se não bastasse, diretores da Braskem vieram ao nosso encontro e não nos forneceram explicações convincentes sobre o que fazer, em prol da população lá instalada, em caso de novo acidente”, reforçou o deputado estadual.

Ainda segundo Dudu, Maceió nada perderá com a transferência da Braskem para a cidade vizinha, que dispõe de estrutura necessária para recebê-la, com o prefeito Cristiano Matheus (PMDB) já tendo conversado com Hollanda, apoiando a iniciativa. “Os empregos serão mantidos. Não defendo a saída da fábrica de Alagoas, apenas a sua transferência para Marechal, a fim de que não mais coloquemos vidas em risco”, complementou Dudu, considerando a indústria cloroquímica uma verdadeira ‘bomba atômica’, uma ameaça ao Pontal da Barra e bairros circunvizinhos.

‘É proibido fumar’

Também nesta terça-feira, o deputado Dudu Hollanda apresentou requerimento que busca garantir o efetivo cumprimento da Lei Estadual nº 7.233, de 20 de janeiro de 2011 e que proíbe o consumo de cigarros, cigarrilhas, charutos, cachimbos ou qualquer produto fumígero, derivado ou não do tabaco, em ambientes fechados.

Por meio do documento, o parlamentar requer ao superintendente do Procon em Alagoas, Rodrigo Cunha, que intensifique a fiscalização em estabelecimentos comerciais da capital e interior, para que o órgão assegure o cumprimento da referida lei, de modo a zelar pela saúde da população alagoana, preservando assim a figura do fumante passivo – que, segundo o próprio Ministério da Saúde, é tão prejudicado quanto o próprio fumante.

About the author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *