Câmara de Maceió concede título de cidadã à senadora Marina Silva

A Câmara Municipal de Maceió homenageou, em solenidade realizada na tarde desta sexta-feira (11), no auditório da Associação Comercial, no bairro de Jaraguá, em Maceió, a senadora, ex-ministra do Meio Ambiente e candidata à presidência da República pelo Partido Verde, Marina Silva. Na oportunidade, a ex-vereadora e deputada estadual pelo Acre recebeu o título de cidadã honorária de Maceió, fruto de requerimento – aprovado por unanimidade em sessão plenária – do vereador Silvio Camelo (PV).

O primeiro a utilizar a tribuna foi o vereador Silvio Camelo, autor da proposta de homenagem. Com a palavra, ele fez um breve relato da história de vida da senadora, pedindo-lhe, em discurso, que – caso eleita – renegocie a dívida púbica de Alagoas, que consome cerca de R$ 35 milhões ao mês do Estado, reivindicando ainda que a possível futura presidente dispense especial atenção para os mais de dois mil concursados da reserva técnica da Polícia Militar de Alagoas, que sofre com ‘déficit’ de quase oito mil homens em seu efetivo.

Ainda com a palavra, o vereador pediu à senadora – recepcionada por dezenas de admiradores, que lotaram o auditório da Associação Comercial – igual atenção para com o complexo estuarino Mundaú-Manguaba, ‘que vive a sofrer com a poluição’.

A solenidade, presidida pelo presidente do Legislativo Municipal, vereador Eduardo Holanda (PMN), contou ainda com a presença das vereadoras Heloísa Helena (Psol), Fátima Santiago (PV) e Rosinha da Adefal (PTdoB), além da superintendente do Ibama em Alagoas, Sandra Menezes, e da coordenadora do projeto Raízes de África, Arísia Barros.

Histórico

Marina Silva é a primeira candidata oficial à Presidência da República. A ex-ministra tem concentrado seu discurso aos eleitores negros e do sexo feminino, defendendo o desenvolvimento sustentável e a manutenção da estabilidade econômica, afirmando desejar ser a primeira mulher negra a comandar o Brasil – o eleitorado feminino no país já é maior que o masculino (em 2008, chegou a 51,8%, segundo estatística do Tribunal Superior Eleitoral).

O outro foco, o eleitorado negro, já foi alvo da campanha de Barack Obama à presidência dos Estados Unidos. A Copa do Mundo na África do Sul também chama  a atenção para questões relativas à igualdade racial, atraindo maior adesão à causa.

A história de Marina Silva também lembra a trajetória do atual presidente Lula. Marina tem origem pobre (seu primeiro emprego foi como empregada doméstica), alfabetizando-se somente com 16 anos de idade, não mais parando de estudar. Graduou-se em História e foi professora na rede de ensino de segundo grau e uma das fundadoras da CUT. Foi vereadora e deputada estadual pelo Acre, onde nasceu.

Está no Congresso Nacional desde 1994, tendo sido eleita a senadora mais jovem do país, com 36 anos de idade, consagrando-se ainda pela sua conceituada militância nas causas ambientais, sobretudo quando ministra do Meio Ambiente no Governo Lula, quando ainda era filiada ao Partido dos Trabalhadores – legenda que abandonou depois de 30 anos, alegando não ter conseguido a atenção necessária para os problemas ambientais.

Apesar da saída conturbada, veio a se notabilizar também como uma das principais vozes da Amazônia, defendendo uma educação pública gratuita e de qualidade, a política de cotas na universidade e o combate à corrupção e ao aborto.

About the author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *