Deputado cobra combate à ação indiscriminada de flanelinhas

O deputado estadual Dudu Hollanda (PSD), durante a sessão ordinária dessa quarta-feira (04) da Assembleia Legislativa de Alagoas, utilizou a tribuna da Casa de Tavares Bastos para, em aparte a pronunciamento do colega Ronaldo Medeiros (PT), cobrar o combate à ação abusiva de flanelinhas – também chamados de guardadores de carros – em Maceió. Dudu quer a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) regulamentando  cobrança, indevida, de áreas públicas reservadas ao estacionamento de veículos automotores, sobretudo na parte baixa da capital.

Na oportunidade, o parlamentar disse conviver, diariamente, com o problema ‘que aflige toda a população maceioense’. “Trata-se de uma ação indiscriminada, com o cidadão a cobrar pela vaga estacionada em cada rua da cidade”, destacou Dudu, lembrando que a área considerada crítica é a que compreende o Conjunto Stella Maris, na Jatiúca.

“O local abriga as duas maiores casas de show de Maceió, onde os flanelinhas se concentram para abordar os condutores com tickets. O motorista então se vê obrigado a pagar o valor, que gira em torno de dez reais, ali estipulado, para não ter uma surpresa desagradável ao retornar à vaga na qual parou o automóvel. Caso contrário, correrá o risco de ter o carro arranhado, furtado ou roubado”, avaliou Dudu Hollanda.

Ainda com a palavra, o também líder do PSD na Assembleia cobrou que a SMTT discipline a utilização de tais espaços públicos. “São muitos restaurantes naquela região, onde cada rua é ‘loteada’. Eles são vistos inclusive onde não há espaço para estacionamento. Portanto, a superintendência de trânsito precisa agir para organizar o espaço. Poderíamos até pagar uma taxa simbólica, desde que o poder público resolva o problema, com a garantia de que nada de ruim possa acontecer”, emendou o deputado.

E Dudu Hollanda ainda recordou o lamentável episódio da madrugada do último sábado (31), quando o jovem Nikael Tenório, empresário de 24 anos que foi morto a tiros ao reagir à suposta tentativa de assalto na Jatiúca. “Cheguei a cumprimentá-lo ao deixar show de um grande grupo de forró em casa de shows do Stella Maris. O Nikael, ao invés de abordado por um flanelinha para o pagamento da ‘taxa de estacionamento’, acabou surpreendido por um bandido”, afirmou o parlamentar, que acompanhara o sepultamento do empresário, que ocorrera, sob forte comoção, no domingo (1º).

“Portanto, é necessário que o prefeito Rui Palmeira (PSDB) atente para este sério problema”, concluiu Dudu, que, na mesma sessão plenária, externou solidariedade ao colega deputado Temóteo Correia (DEM), que fora acusado de se aposentar indevidamente, como servidor público estadual, após aderir ao PDV [Programa de Desligamento Voluntário, lançado ainda em 1997].

“Conheço-o desde muito jovem e sei que tal acusação logo seria esclarecida”, afirmou o deputado, em aparte a discurso de Temóteo Correia, que apresentara certidão para comprovar a legalidade de sua aposentadoria.

About the author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *