Dudu cobra promulgação de PL que torna vaquejada esporte

O deputado estadual Dudu Hollanda (PSD) cobrou, durante a sessão plenária da última quarta-feira (26), a promulgação do Projeto de Lei (PL) que transforma a vaquejada em esporte. A matéria foi aprovada, por unanimidade, pela Assembleia Legislativa de Alagoas, seguindo para a sanção governamental. Porém, como o chefe do Executivo perdeu todos os prazos para sancioná-la, o parlamentar solicitou à presidência da ALE que promulgue o projeto, tornando-o lei.

Para o deputado, transformar a vaquejada em esporte vai conferir mais segurança à atividade com mais de 100 anos de tradição. “Regular a vaquejada é garantir, por exemplo, que o animal não será mal tratado. O evento de vaquejada deve contar com um médico veterinário, sendo fiscalizado pelos órgãos competentes, como a Vigilância Sanitária, havendo também todo o suporte necessário para o vaqueiro e público presente, com a organização disponibilizando ambulância e clínico geral”, defende Dudu.

O líder do PSD na Assembleia Legislativa destaca também que a vaquejada cresce a cada ano, movimentando milhões de reais e gerando emprego e renda em todo o país. Lembra, ainda, as normas de segurança já adotadas na disputa entre boi, cavalo e vaqueiro. O projeto de lei, inclusive, prevê sanções em caso de descumprimento.

“O impacto da queda do boi é amortecido, já que a pista é forrada com, no mínimo, cinquenta centímetros de areia. Vale lembrar também que cada animal só corre uma única vez”, explica o deputado, lembrando que a vaquejada é patrimônio cultural e imaterial de Alagoas, graças a projeto também de sua autoria – já sancionada, a lei de número 7.851 também reconhece outras atividades, como o rodeio, a cavalhada e a prova de argolinha, como expressões artístico-culturais pertencentes ao patrimônio de natureza imaterial.

Na vaquejada, o objetivo da disputa é alinhar o boi no local demarcado na arena por duas faixas, que estão a 10 metros uma da outra, entre as quais dois vaqueiros a cavalo devem derrubar um animal, puxando-o pelo rabo. As duplas se dividem entre puxador, que tem a função de alinhar o boi pelo rabo, e bate-esteira, que faz o serviço de apoio, alinhando o boi na pista e impedindo que o mesmo caia fora da área demarcada.

About the author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *