Dudu Hollanda: ‘Governo perdeu
a guerra contra a violência’

O deputado estadual Dudu Hollanda (PSD) utilizou a tribuna da Assembleia Legislativa de Alagoas, durante a sessão ordinária desta terça-feira (29), para voltar a cobrar mais policiamento nas ruas da capital e interior, cobrando o afastamento do comandante da Polícia Militar de Alagoas, coronel Luciano Silva. Para o deputado, falta estratégia para o combate ao crime no Estado.

“A insegurança dominou o nosso Estado de modo que ninguém mais está livre da violência que acomete a população alagoana. Ela chegou aos bairros nobres e inclusive à Assembleia Legislativa”, comentou o deputado, lembrando episódios envolvendo Joãozinho Pereira (PSDB) e Luiz Dantas (PMDB), colegas de parlamento.

“Houve também a invasão à casa dos pais do deputado Isnaldo Bulhões, em Santana do Ipanema, além dos atentados contra o filho o deputado Antônio Albuquerque e contra o prefeito de Piaçabuçu, Dalmo Júnior, que também escapou da morte”, recordou Dudu, lembrando ainda incidente envolvendo o prefeito de Coruripe, Max Beltrão, que, recentemente, escapou de suposta emboscada em trecho da AL-101 Sul.

“O governo estadual, definitivamente, perdeu a guerra contra a violência. O assassinato do médico Alfredo Vasco [morto com um tiro nas costas, no bairro de Jatiúca, em Maceió, onde teve sua bicicleta tomada em assalto] foi algo profundamente lamentável, o que só nos leva a perguntar quem será a próxima vítima. Poderá ser qualquer um de nós”, avaliou o líder do PSD na Assembleia.

Para o deputado estadual, Alagoas precisa de um novo modelo de segurança pública. “É preciso agir com estratégia, com inteligência. Falta comando. Nenhum carro é revistado e as divisas continuam frouxas, sem fiscalização. Como se não bastasse, o policial está desmotivado, também devido à defasagem salarial”, reforçou Dudu Hollanda, lamentando também a carência de efetivo policial.

Outro problema, segundo o parlamentar, diz respeito ‘à falta de liderança por parte do atual comandante da Polícia Militar’. “Como pode um grupo de comandados não encarar o seu comandante como líder? Ou seja, em time que está perdendo, muda-se o treinador”, criticou o deputado, destacando ainda a necessidade de se investir maçiçamente não apenas em equipamentos, ‘mas também na valorização e qualificação do material humano’.

Já em aparte, Marcelo Victor (PTB) disse que, em Maceió, tem-se registro de latrocínios todos os dias. “Desarmar a sociedade civil foi um desserviço. Em todos os países em que houve desarmamento, os índices de violência acabaram crescendo”, comentou o deputado, parabenizando o discurso do colega de parlamento.

Na sequência, foi a vez de o deputado João Beltrão (PRTB), em novo aparte, criticar a forma de atuação da polícia em Alagoas, além da falta de condições de trabalho em municípios do interior. “Falta até viatura em muitas cidades. E o maior desejo dos militares da Força Nacional de Segurança, por exemplo é flagrar um deputado armado para fazer verdadeiro escarcéu, quando estes mesmos militares não descem uma grota sequer para prender os traficantes que agem livremente em todo o Estado”, alfinetou o deputado.

Outro que também parabenizou a iniciativa de Dudu Hollanda foi o deputado Ronaldo Medeiros (PT), que, ainda em aparte, disse que somente a capital alagoana não consegue reduzir os índices de violência. “Todas as outras encontraram formas de combater o avanço da criminalidade, mas Maceió, ao contrário, registrou um aumento de mais de cem por cento”, ressaltou o petista, reportando-se ainda à necessidade de mais investimento em educação.

Por fim, o deputado Ricardo Nezinho (PTdoB) também pediu a palavra, parabenizando o presidente estadual do PSD e destacando que a polícia ‘sabe onde os criminosos atuam e se escondem’. “Basta vontade para detê-los”.

About the author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *