Dudu destaca importância de aeródromos em Alagoas

O deputado estadual Dudu Hollanda (PSD) utilizou a tribuna da Assembleia Legislativa de Alagoas, durante a sessão ordinária dessa quarta-feira (27), para celebrar o anúncio, pela presidenta Dilma Rousseff (PT), da construção, com recursos do governo federal, de dois aeródromos nos municípios de Maragogi e Arapiraca. Na oportunidade, o parlamentar lembrou ter defendido, ainda em 2012, a importância dos investimentos para se fortalecer o turismo e a economia das cidades, destacando também a importância de um porto seco para a capital do agreste, empreendimento que, segundo Dudu, já é alvo de discussão pela bancada alagoana em Brasília.

O discurso do líder do PSD no Legislativo Estadual foi parabenizado pelos colegas – três deles apartearam o deputado, reforçando que as discussões no plenário da Casa de Tavares Bastos têm surtido efeito. “Os aeroportos de pequeno porte vão beneficiar o Estado como um todo. Trata-se de um tema que já vinha sendo debatido há muito tempo, sendo que faltava a alocação de recursos no Orçamento União”, comentou Dudu, destacando o empenho do senador Renan Calheiros (PMDB).

“Recebi a informação sobre a luta pelos aeródromos ainda quando a prefeita de Arapiraca, Célia Rocha era deputada federal. Ela me falou tambpem da luta do então senador Teotonio Vilela Filho, que, ao assumir o governo estadual, empreendeu esforços, com a secretária de Turismo Danielle Novis, na busca por recursos em Brasília”, recordou o deputado estadual.

Também também afirmou recordar o antigo sonho de moradores, comerciantes e empresários da região Norte. “O aeroporto de Maragogi é uma luta que se arrasta desde o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, quando do projeto Costa Dourada, que daria nome ao aeródromo”, emendou Dudu, destacando ainda que o programa do governo federal destinará, para Alagoas, R$ 125,6 milhões.

Segundo o governo federal, o ‘Programa de Investimentos em Logística: Aeroportos’, anunciado no início deste ano, vai investir R$ 7,3 bilhões na construção de 270 aeroportos regionais em todo o país. O objetivo é que 96% da população brasileira esteja a menos de 100 km de distância de um aeroporto ao outro, apto ao recebimento de voos regulares.

“O governo ainda vai trabalhar para garantir isenção de tarifas aeroportuárias para terminais com movimentação inferior a um milhão de passageiros por ano, além de subsidiar rotas que contemplem cidades pequenas e médias. Portanto, tal iniciativa apenas evidencia a visão vanguardista da presidenta Dilma”, analisou Dudu Hollanda, tendo sido complementado pelo deputado Sérgio Toledo (PDT).

Duplicação de rodovia

Para Toledo, o aeroporto de Maragogi, por exemplo, trará outras benfeitorias à região, como a duplicação da AL-101 Norte, outra obra há muito esperada. Ele destacou ainda o esforço do governo de Pernambuco, no sentido de também fomentar a economia daquele estado, que faz divisa com Alagoas.

“Muita gente desce no aeroporto do Recife e tem de enfrentar um deslocamento muito grande. O governador de pernambuco, Eduardo Campos, propôs um esforço conjunto para viabilizar um aeroporto em Maragogi, a fim de que o mesmo não receba apenas passageiros, mas também cargas, desafogando o de Recife”, explicou o parlamentar.

Na opinião de Sérgio Toledo, havendo a construção do aeroporto, o governo de Pernambuco iria duplicar a rodovia que leva Maragogi à capital do estado vizinho. “Portanto, por Alagoas, o governo estadual também trabalharia para duplicar a Al-101 Norte”, emendou o deputado, que parabenizou o pronunciamento do colega.

“É um tema importantíssimo. Vossa excelência sempre traz temas relevantes para o Estado de Alagoas, em nova demonstração de que os deputados desta Casa estão preocupados com o desenvolvimento de nossa terra, bem como com o turista que nos visita”, concluiu.

Novamente com a palavra, Dudu Hollanda voltou a externar contentamento, valorizando o empenho do presidente do Senado na busca pelo recurso já empenhado.

Já Ricardo Nezinho (PMDB), que também aparteou Dudu, lembrou a ansiedade da classe empresarial de Arapiraca pelo investimento. “O Agreste vive uma efeverscência econômica. A cidade vai se tornar alvo de cobiça de mais empresários, viabilizando ainda mais investimentos para a cidade, agora com este aeroporto. O secretário Marco Fireman [de Estado da Infraestrutura], inclusive, já me informou que o governo busca outro terreno para abrigar a obra”, comentou.

Porto seco

Em seguida, Dudu Hollanda também lembrou encontro com o ex-prefeito Luciano Barbosa (PMDB), que lhe falou sobre a necessidade de a capital do Agreste também receber um porto seco. “E já recebi a informação de que os senadores Renan Calheiros e Benedito de Lira estão empenhados nesse sentido. E Benedito de Lira é do mesmo partido do senador Francisco Dorneles, que tem com trânsito no Ministério das Cidades”, revelou o deputado, sobre o empreendimento que serviria ao estoque de mercadorias.

Na sequência, Ricardo Nezinho voltou a intervir para engrossar o discurso do colega deputado, lembrando que o investimento em Arapiraca vai permitir o rápido escoamento da produção para o estado vizinho, ‘sendo até mais viável do que o deslocamento do Porto de Suape, em Pernambuco, para a capital Recife’.

Ainda com a palavra, Dudu também destacou o fato de o aeroporto de Arapiraca também proporcionar desenvolvimento à região Sul do Estado. “Municípios como o de Penedo serão muito beneficiados. Os turistas, por exemplo, terão mais facilidade para conhecer os canyons do Rio São Francisco, fomentando o turismo naquela região”, avaliou o parlamentar, destacando também que a Prefeitura deverá desapropriar uma nova área para a instalação do aeródromo, ‘já que o espaço de pista de pouso lá existente é limitado’.

Por fim, a deputada Flávia Cavalcante (PMDB) também agradeceu a manifestação de Dudu Hollanda no tocante ao aeroporto da região Norte. “A população esperava este aeroporto há muito tempo, pois, o forte daquela região ainda é o turismo, apesar da necessidade de mais investimentos em infra-estrutura, ao passo em que também seguimos a cobrar a entrega da Estrada da Flamenguinha, que encurtaria o caminho ao Aeroporto zumbi dos Palmares, em Maceió”.

About the author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *