Deputado Dudu Hollanda participa de pré-filiação ao PSD em Maceió

O deputado estadual Dudu Hollanda oficializou seu ingresso no Partido Social Democrático (PSD), em concorrida solenidade realizada na noite do último sábado (07), no Hotel Radisson, no bairro da Pajuçara, em Maceió. Na oportunidade, Dudu voltou a explicar os motivos de sua saída do PMN, dando conta de que a mudança seria uma forma de voltar à sua origem partidária.

O evento contou com a presença de várias lideranças políticas, entre elas, o fundador do PSD e também prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab. Também estiveram presentes o deputado federal João Lyra (PTB) e o prefeito de Maceió, Cícero Almeida (PP), além de prefeitos e vereadores da capital e interior do Estado.

O encontro lotou auditório do hotel, chamando a atenção devido à quantidade de políticos que o PSD já consegue abraçar, com 44 deputados federais, dois governadores, cinco senadores, cinco vice-governadores, dezenas de deputados estaduais, centenas de prefeitos e milhares de vereadores.

Além disso, o PSD também já conta com adesões em 12 unidades da Federação: São Paulo, Goiás, Minas Gerais, Tocantins, Acre, Amazonas, Rio Grande do Norte, Paraíba, Piauí e Alagoas. E de acordo com o presidente nacional da legenda, outros oito estados ainda aguardam a presença de Kassab, a fim de que o partido possa englobar representação em 20 estados brasileiros, dando continuidade ao processo de adesão que prioriza políticos que já exercem mandato eletivo.

Nas próximas eleições, o PSD pretende apresentar candidaturas em todos os municípios do País. Se quiserem se lançar à disputa pelo Partido Social Democrático, os políticos devem realizar a migração dentro dos próximos 60 dias, já que, segundo Gilberto Kassab, este é o período no qual a legenda deverá ser consolidada junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a fim de que ninguém corra o risco de ser alcançado por regras como a da infidelidade partidária.

Avaliação

“Saio muito otimista de Alagoas porque temos várias adesões e acreditamos que vamos agregar mais pessoas interessadas neste novo projeto, de renovação, voltado para pessoas inconformadas em não ter representação. Lançamo-nos como um novo partido na democracia brasileira”, comentou o prefeito de São Paulo.

Já o deputado federal João Lyra ressaltou a determinação de Kassab em criar uma nova legenda, afirmando que o prefeito ‘quer um Brasil diferente’. “O Brasil precisa de pessoas como o Kassab. E Alagoas é uma terra de gente que gosta de trabalhar e que precisa de mais oportunidade. Ele está apresentando um partido com novos princípios, com estrutura capaz de fazer com que o povo entenda o que é um partido político”, avaliou.

E de acordo com o prefeito Cícero Almeida, o PSD ‘não surgiu simplesmente para questionar a gestão da presidenta Dilma Rousseff’. “Partidos de oposição existem aos montes, mas são poucos aqueles que de fato querem agregar”, comentou Almeida.

Adesão

E outros dois deputados estaduais também estariam interessados em migrar para o PSD: Ricardo Nezinho (PTdoB) e Marcelo Victor (PTB), companheiros de Dudu na Assembleia Legislativa. Já o também ex-presidente da Câmara Municipal de Maceió – um dos primeiros a anunciar que passaria a compor o novo grupo –, ressaltou não ter lhe restado dúvida quanto à necessidade de migração, devido ao estreito relacionamento político que mantém, desde o ano 2003, com os líderes do PSD em Alagoas: João Lyra e Cícero Almeida.

“Fui eleito vereador e deputado estadual pelo PMN, que chegou a ter um deputado federal e doze deputados estaduais. No ano passado, fui o único candidato do partido eleito deputado estadual em Alagoas. Mas o cenário começou a mudar nacionalmente, com muitos correligionários deixando a legenda, a exemplo de Sérgio Petecão, natural do estado do Acre e único candidato do partido eleito para o Senado Federal”, recordou o quarto secretário da Mesa Diretora da Assembleia, lembrando ainda que deixara o PTB para ingressar no PMN por ter perdido espaço na legenda.

“Deixei o Partido Trabalhista Brasileiro porque tive de buscar uma condição de disputa, ingressando então no PMN. Mas agora vou ajudar na construção do PSD em nosso Estado. Sinto-me muito à vontade porque estou voltando à minha origem partidária”, reforçou Dudu Hollanda.

Já entre vereadores e prefeitos, a adesão também promete ser significativa. Exemplo disto é que o prefeito do município do Pilar, Oziel Barros (PTdoB), já garantiu trocar de legenda e conversar com vereadores da região no sentido de que também façam o mesmo.

About the author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *