Dudu Hollanda sugere vice-governador na Defesa Social

O deputado estadual Dudu Hollanda (PMN), durante sessão plenária realizada na tarde dessa terça-feira (12), quando de discussão travada na Assembléia Legislativa sobre a problemática acerca da Segurança Pública em Alagoas, fez uso da palavra para sugerir que o vice-governador eleito, o ex-deputado federal José Thomaz Nonô, possa vir a fazer parte – de forma decisiva – da Secretaria de Estado da Defesa Social. 

O pronunciamento foi em virtude de os colegas parlamentares, na ocasião, reportarem-se à busca por alternativas de combate à criminalidade. Dudu admitiu que Alagoas precisa dispensar mais atenção e cuidado à área da Segurança, mas ressaltou que o governador Teotônio Vilela Filho não teria como estar à frente de todas as pastas. “É humanamente impossível”, reforçou. 

Para o deputado, José Thomaz Nonô assumiria esta nova responsabilidade sem comprometer o trabalho do secretário Dário César, com o Governo de Alagoas ganhando em planejamento e vontade política de resolver a situação. “Nonô é advogado e já foi promotor. Não seria uma intromissão, mas uma forma de se melhor delegar as muitas tarefas no combate à violência”, avaliou. 

Ainda de acordo com o deputado, o Executivo precisa reunir esforços no sentido de solucionar problemas verificados no Instituto Médico Legal (IML), ‘inclusive com falta d’água’. 

“As cadeias públicas, por exemplo, estão superlotadas. Se o objetivo do sistema prisional é ressocializar, nestas condições, o cidadão recluso vai deixar a prisão em situação pior. Trata-se de uma realidade nacional, mas ainda mais complicada em Alagoas. E as questões da segurança não precisam necessariamente passar pelo Conselho”, avaliou Dudu, comungando da opinião do deputado Jéferson Moraes, que criticara a ‘inoperância’ do Conselho Estadual de Segurança Pública. 

Na mesma sessão, o deputado Dudu Hollanda (PMN) teve requerimento aprovado por unanimidade e por meio do qual solicitara voto de pesar à família de Arlindo Antônio dos Santos, ex-vereador por seis mandatos e ex-prefeito do município de Anadia. “Ele foi um grande líder político”, recordou.

About the author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *