Dudu preocupado com situação
de servidores de Maribondo

O deputado estadual Dudu Hollanda (PSD), durante a sessão plenária desta quarta-feira (17) da Assembleia Legislativa de Alagoas, externou sua preocupação no tocante à verdadeira situação de penúria enfrentada pelos servidores públicos do município de Maribondo, distante 85 km de Maceió. Em aparte ao pronunciamento do deputado Jeferson Moraes (DEM), Dudu destacou a necessidade de se buscar uma solução para o atraso no pagamento de quatro folhas salarias, refletindo assim ‘o caos da administração pública naquele município’.

“A realidade de Maribondo é muito preocupante. Os servidores municipais estão desesperados. O prefeito José Márcio Tenório (PSC) é meu primo, mas ele não ouviu minhas orientações e, com isso, não conseguiu ajustar as contas da Prefeitura”, comentou o deputado, que solicitou um posicionamento do Ministério Público Estadual, no sentido de se equacionar o problema.

“A situação se complicou de tal forma que o prefeito José Márcio decidiu abdicar da própria candidatura à reeleição”, emendou Dudu Hollanda, parabenizando a vitória de Antônio Ferreira, o Tonho do Eurico (PSD), na disputa pela Prefeitura de Maribondo, com mais de dois mil votos de vantagem em relação ao segundo colocado nas eleições deste mês de outubro. “Foi uma vitória expressiva e que contou com nosso apoio”, ressaltou.

Ainda com a palavra, Dudu destacou também a proximidade do término da atual legislatura. “Ou seja, o atual prefeito vai acabar concluindo seu mandato sem fechar as contas. É preciso que se resolva esta situação de alguma forma, para que o prefeito eleito possa assumir o posto em janeiro e já realizar sua auditoria”, reforçou o também 4º secretário da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa.

Na oportunidade, Antônio Albuquerque (PTdoB) reforçou a preocupação do colega deputado, lembrando a dificuldade administrativa enfrentada pelo gestor, devido à redução de recursos advindos, por exemplo, do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), com base no último censo demográfico do IBGE, ‘o que prejudicou, sobremaneira, o município de Maribondo’.

Na última segunda-feira, o presidente da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), Palmery Neto, reforçou o alerta destinado aos prefeitos eleitos. Segundo a entidade, a previsão é de que 50% dos gestores alagoanos não consigam sair do vermelho. O quadro demonstrado pela AMA aponta ainda uma queda de 13,5% da receita corrente líquida – percentual superior a da maioria dos municípios brasileiros -, motivo pelo qual a associação já se mobiliza visando à melhoria na receita de transferências da União.

About the author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *