Professora recebe comenda Tavares Bastos em solenidade na Assembleia Legislativa

 

A Assembleia Legislativa do Estado de Alagoas concedeu, em solenidade realizada na manhã desta sexta-feira (23), no plenário da Casa, em Maceió, a Comenda Tavares Bastos à professora Maria Valderez de Sousa Barbosa. A homenagem é fruto de projeto do deputado estadual Dudu Hollanda (PSD), que presidiu a sessão solene cuja emoção dominou educadores, amigos, familiares e ex-alunos da mais nova comendadora.

Valderez é graduada em pedagogia pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e tem mais de 40 anos de experiência profissional. É pós-graduada em psicanálise e neuropsicologia clínica, além de integrante da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco), já tendo sido convocada, inclusive, para missões pedagógicas no Canadá, Estados Unidos e Europa.

Especialista em Práticas Escolares de Alfabetização e Letramento pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Minas Gerais, Maria Valderez também integrou a comissão do Programa Nacional de Alfabetização e Cidadania, do Ministério da Educação. Diretora do Colégio Maria Montessori, um dos mais tradicionais do estado, Valderez coleciona, ainda, trabalhos junto a várias instituições, a exemplo de pesquisa realizada sobre a história da educação infantil em Alagoas.

Com a palavra, o deputado Dudu Hollanda falou sobre a satisfação em poder homenagear a pedagoga, lembrando os 14 anos em que foi aluno da então Casa Escola Montessoriana. “Foram os melhores anos da minha vida. Esta forma carinhosa com que trato as pessoas é resultado daquilo que a ‘tia’ Valderez nos ensinou lá atrás. Éramos uma verdadeira família. Portanto, a senhora é mais que merecedora desta comenda, a maior honraria do Poder Legislativo. E não me arrisco a dizer que esta é a homenagem mais importante que já prestei durante toda a minha vida pública. Afinal, já são quatro décadas formando cidadãos, e quarentas anos não são quarenta dias”, afirmou.

Emocionado, Dudu recordou, ainda, as amizades cultivadas quando aluno do Montessori, destacando sua dedicação à prática de esportes e o início de sua trajetória política – quando ainda acompanhava o pai e ex-deputado federal Antônio Hollanda, hoje vereador por Maceió. “Tenho a satisfação de conviver com vários amigos que fiz no Colégio Montessori, a exemplo do deputado Isnaldinho Bulhões. E são muitos os exemplos de ex-alunos que, mesmo trilhando caminhos opostos, construíram carreiras de sucesso”, emendou o parlamentar.

E Dudu também fez questão de lembrar a reverência feita por colegas deputados durante a sessão ordinária da última quinta-feira (22). Um dos que o parabenizaram pela iniciativa foi Léo Loureiro, que se referiu ao Colégio Maria Montessori como “um condutor do desenvolvimento dos bairros Farol e Gruta de Lourdes”. “Vossa excelência é um deputado sensível porque sempre procura reconhecer o trabalho daqueles que engrandecem Alagoas, a exemplo da ‘tia’ Valderez”, disse Loureiro, sobre o projeto de resolução aprovado por unanimidade.

DESAFIOS DA EDUCAÇÃO

A homenageada, por sua vez, externou sua “eterna gratidão a todos os que contribuíram para fazer do Montessori o que hoje ele é”, destacando os desafios da educação nos dias atuais. “Estou muito feliz pelo reconhecimento e, por isso, agradeço a todos. A relação é imensa. Ela não cabe no papel, mas cabe no meu coração”, afirmou a comendadora, agradecendo, em especial, ao ex-aluno Dudu Hollanda.

Para Maria Valderez, não existe um método exclusivo destinado à formação de gerações conscientes. “Educar é mais do que ensinar números e letras. O processo educacional deve envolver família e escola. Nesse sentido, o primeiro passo do método montessoriano é conquistar a criança. E não importa se ela tem algum tipo de deficiência. Tudo depende do olhar do educador. Além disso, não existe progresso sem a sensibilidade que nos falta neste mundo de intolerância”, discursou a homenageada.

RECONHECIMENTO

Na mesma sessão, vários convidados também fizeram uso da palavra para homenagear a professora Maria Valderez, como o irmão e diretor financeiro do Colégio Montessori, Everaldo Barbosa. “Vossa excelência teve um ato de nobreza ao homenageá-la porque a Valderez é uma guerreira da educação”, afirmou, tendo sido complementado pelo empresário José Ribeiro Toledo Filho. “A autenticidade das palavras do deputado demonstra o carinho de todos os ex-alunos pela professora Valderez, que não é apenas uma grande educadora, mas também uma grande empreendedora”, disse.

Quem também marcou presença foi o vereador por Maceió Chico Filho, ex-aluno do Montessori que usou a tribuna da Assembleia para parabenizar Valderez. “Se apenas 0,5% das pessoas que lá estudaram pudessem aqui estar na manhã de hoje, este plenário estaria lotado. Trata-se de uma homenagem justíssima a quem muito fez pela nossa cidade e nosso estado”, declarou.

Já a professora Tânia Almeida, que esteve representando a secretária municipal de Educação de Maceió, Ana Dayse Dória, parabenizou Dudu pela iniciativa. “Trago aqui o sentimento de gratidão por parte da secretária Ana Dayse, pois, seus filhos também estudaram no Montessori. Inclusive, sinto-me honrada em fazer parte do corpo docente dessa instituição”, expressou.

Por fim, outros ex-alunos do Colégio Maria Montessori também prestaram homenagens à comendadora, como Priscila Cabral, que destacou seu empenho “na formação de pessoas íntegras, honestas e humanas”. “A ‘tia’ Valderez nos ensina a ser gente até hoje porque o vínculo com o Montessori não termina quando se encerra o 2º grau. Portanto, é impossível olhar para ela e não se sentir eternamente grato”.

O COLÉGIO

Fundada em 04 de agosto de 1979, a então Casa Escola Montessoriana surgiu ofertando apenas a educação pré-escolar e o ensino de 1º grau. Já a partir de 1993, com a implantação do 2º grau, ganhou uma nova estrutura organizacional e passou a se chamar Colégio Maria Montessori – italiana que teve papel importante nas reformas educacionais do século XX.

O nome, inclusive, foi escolhido pela professora Maria Valderez, que conheceu o método Montessoriano durante um curso na cidade de Olinda-PE. Segundo Valderez, a filosofia montessoriana defende, entre outros, o princípio da autodisciplina, em que a criança é educadora de si mesma.

About the author